Projecto Rovuma LNG

Tendo em vista adicionar valor aos recursos descobertos no campo Mamba da Área 4 da Bacia do Rovuma, a MRV submeteu em Julho de 2018 o Plano de Desenvolvimento que foi aprovado em Maio de 2019.

Num investimento total de USD 23.6 biliões, o projecto prevê:

  • A produção de cerca de 15.2 MTPA de Gás Natural Liquefeito, através de 2 módulos de produção com a capacidade de cerca de 7.6 MTPA cada, em terra.
  • A geração de lucros na ordem USD 84.7 biliões de dólares norte americanos, dos quais USD 46 biliões para o Estado Moçambicano durante 25 anos, resultantes de Impostos (IPP e IRPC), bónus, taxas e da partilha do petróleo-lucro.
  • Disponibilização de cerca de USD 3 bilhões para beneficiar empresas moçambicanas através do fornecimento de bens e serviços necessários para o projecto e actividades conexas.

Em Outubro de 2019, as concessionárias da Área 4 anunciaram a intenção de investir cerca de USD 520 milhões, antes do anúncio da Decisão Final de Investimentos, para desenvolver diversas actividades que incluem a construção do acampamento pioneiro, actividades de reassentamento, construção da pista de aterragem e vias de acesso bem como o início do projecto detalhado de engenharia das instalações de GNL.

 

Pese embora o anúncio da Decisão Final de Investimento estivesse programado para meados de 2020, as concessionárias da Área 4 adiaram esta acção, justificado pelo corte nas despesas de capital em 30% e nas despesas operacionais em 15%, devido à queda dos preços do petróleo e derivados, provocada pelo excesso de oferta e baixa procura com a pandemia de COVID-19.

 

São concessionárias da Área 4 da Bacia do Rovuma a Mozambique Rovuma Venture (MRV) S.p.A. que é uma Joint Venture co-propriedade da Eni, ExxonMobil e CNODC (70%), a Empresa Nacional de Hidrocarbonetos E.P. (10%), a Galp Energia Rovuma B.V. (10%) e a KOGAS Moçambique Ltd. (10%).