Força de Trabalho

Umas das maiores oportunidades dos projectos de petróleo e gás está na contratação de cidadãos nacionais seja directamente pelo projecto, indirectamente pelas contratadas e subcontratadas ou de forma induzida, isto é, através de actividades que surgem em conexão com os projectos. Através da contratação de mão-de-obra local é possível a transferência de conhecimento e posterior sucessão de cidadãos estrangeiros por nacionais, salvaguardando que no futuro moçambicanos possam ocupar posições mais qualificadas nos projectos, bem como exportar mão-de-obra nacional para outros projectos fora do país.

Para o desenvolvimento deste projecto, será necessário uma fábrica de liquefação do gás natural a ser construída em terra bem como outras infraestruturas associadas ao projecto

Read more

O projecto Coral Sul FLNG, diferente do Golfinho/Atum, será desenvolvido através de uma infraestrutura flutuante de produção e liquefação de gás natural (Floating Liquified Natural Gas), localizada em águas profundas (offshore), a mais de 50 km de Cabo Delgado continental. A plataforma flutuante está a ser construída na Coreia do Sul e em outras partes do mundo, significando uma necessidade de mão-de-obra reduzida se comparada ao projecto Golfinho/Atum.

Read more

O projecto Rovuma LNG, à semelhança do Golfinho/Atum, prevê a construção de unidades de liquefação de gás natural em terra bem como outras infraestruturas auxiliares. Entretanto, o presente projecto, comparativamente ao Golfinho/Atum apresenta um maior número da força de trabalho nacional e estrangeira, como resultado de aspectos técnicos como (i) Tamanho e capacidade dos módulos de produção, (ii) Dimensão dos campos, (iii) Tamanho das infraestruturas e (iv) Número de furos de produção.

Read more